LUZ

Deus criou a luz natural, o dia, o sol, a lua e as estrelas (Gn 1,3.5.16-18). Em sentido simbólico, a luz identifica-se com a vida (Jó 3,20; 38,15) e a proteção divina (Jó 29,3; Sl 27,1). A luz é o lugar da felicidade, da vida; as trevas, o lugar da infelicidade e da morte (Jó 30,26; Is 8,21-9,2) A luz simboliza a glória divina (Ex 13,21; Br 5,9), inacessível ao homem (1Tm 6,16). A luz é símbolo de Cristo (Jo 8,12). Diante de Cristo que é luz é preciso optar (Rm 13,12-14; Jo 3,17-21). Os homens são filhos da luz e filhos das trevas, cegos e videntes (1Jo 1,5-7; 2,9s; Ef 5,7-18; Jo 12,36).

Os cristãos são chamados “filhos da luz”por terem recebido a graça e a luz da verdade, que devem difundir pelo bom exemplo (Mt 5,14; Ef 5,8). A conversão é iluminação (Is 2,5; At 26,17s; 2Cor 6,14-16; Mt 5,13-16).

Livros recomendados

Visite a livraria

image

Catena Aurea – Vol. 1 – Evangelho de São Mateus

image

Do Comunismo

image

1964 — O ELO PERDIDO – O Brasil nos arquivos do serviço secreto comunista

image

Catena Aurea – Vol. 2 – Evangelho de São Marcos