PUREZA

Pureza cultual: é a aptidão exigida pela Lei para participar no culto. Não tem relação direta com a pureza em sentido moral (Lv 11,11-15). Vários fenômenos tornavam o homem impuro (veja “Puro-impuro”).

A verdadeira impureza é o adultério religioso, a idolatria (Os 2; Ez 16; 23), própria de um coração incircunciso (Jr 9,24s; Rm 2,25-29).

Pureza moral: Os profetas insistem na pureza interior, frente aos formalismos cultuais (Is 1,15-17; 29,13; Os 6,6; Am 4,1-5; 5,21-23; Sl 18,21-25; 51,12).

Ver “Circuncisão“.

Livros recomendados

Visite a livraria

image

O Diabo na História

image

A Inquisição – Um Tribunal de Misericórdia

image

1964 — O ELO PERDIDO – O Brasil nos arquivos do serviço secreto comunista

image

Catecismo anticomunista